Consequências do descarte incorreto de resíduos no Brasil

O descarte incorreto de resíduos no Brasil tem apresentado um alto índice. Segundo o ISLU (Índice de Sustentabilidade da Limpeza Urbana), estima-se que 50% das cidades brasileiras despejam resíduos em lixões e mais de 17 milhões de brasileiros não têm coleta de lixo em suas casas – e por isso, apenas 4% do que é descartado, é reciclado.

Em 2010, foi aprovada a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que determinava o fim dos lixões até 2014. Até hoje esses espaços ainda existem, e a extinção desses aterros foi prorrogada até 2024. O problema principal desses espaços é que muitos dos materiais que estão lá poderiam ser reaproveitados – como papel, plástico, vidro e alumínio. Além disso, eles causam outros problemas que comprometem a qualidade de vida nas cidades, como por exemplo o aumento da poluição.

Neste conteúdo, iremos abordar sobre o que é a PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) e quais são os materiais presentes em nosso dia a dia que merecem maior destaque para as questões ecológicas.

O que é  PNRS?

A PNRS, sigla referente a Política Nacional de Resíduos Sólidos, é uma lei vigente desde 2010 que tem como finalidade organizar a forma com que o país lida com o lixo, tanto para os setores públicos quanto para as instituições privadas.

A destinação incorreta de lixo cresce 16% a cada dez anos, segundo o Panorama dos Resíduos Sólidos do Brasil 2020. Esse dado é preocupante, especialmente porque a ideia era que ao longo do tempo, o descarte irregular fosse reduzido, e não aumentado.

Entre as principais consequências de não seguir a PNRS, podemos destacar o comprometimento da saúde dos brasileiros, poluição do ar, enchentes e alagamentos, além dos custos ambientes que serão gerados.

Ou seja, a lei nº 12.305/10 foi um marco para a mudança de comportamento de toda a sociedade, de modo que incentive o descarte correto tanto por parte das empresas quanto por parte da população.

Um bom exemplo de uma empresa que segue as principais diretrizes da PNRS é a Knauf. Líder no processamento de EPS Isopor®, ela possui a sustentabilidade como um de seus principais pilares, além de apresentar foco na educação ambiental, promovendo ações com a população para esse fim.

Como evitar o descarte incorreto de resíduos no Brasil?

O aumento no consumo faz com que a geração de resíduos cresça e isso já é um fato. Só para se ter ideia, a geração total de resíduos sólidos no Brasil cresceu 19%, o que elevou em 67 milhões de toneladas por ano na última década, de acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE).

Diante dos problemas ocasionados pelo descarte incorreto de resíduos no Brasil , algumas ONGs e empresas estão unindo forças junto ao poder público para combater esse mal.

Listamos a seguir algumas das ações que já foram colocadas em prática, que você provavelmente conhece mas não sabe o quão benéficas são para reduzir o descarte incorreto de resíduos no Brasil!

Coleta seletiva

A coleta seletiva é uma atividade presente em mais de 73% das cidades brasileiras, segundo dados da Abrelpe de 2019. Ainda assim, é um mercado que está pouco estruturado, porque não é tão priorizado ainda. A função é a de captar esses resíduos e dar o destino correto para que eles sejam reciclados.

Diversos materiais podem ser levados para essa finalidade, como o plástico, papel, vidro, madeira, metais e muitos outros derivados.

Para ajudar nesse movimento, a Knauf Isopor®, que é líder mundial na produção de EPS Isopor®, investe tanto na conscientização e no descarte correto do material, como também oferecendo os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária), onde você pode deixar o EPS Isopor® utilizado e a empresa se responsabiliza no seu recolhimento para transformá-lo em novos produtos.

Os PEVs da Knauf funcionam de segunda à sexta, em horário comercial, e estão nas seguintes cidades: São Paulo (SP), Atibaia (SP), Joinville (SC), Manaus (AM), Sapucaia do Sul (RS), São Simão (SP), Sarzedo (MG) e Simões Filho (BA). Para consultar o mais próximo de você, clique aqui!

Vale ressaltar que o EPS Isopor® é um material 100% reciclável, já que a sua composição é de 98% de ar e apenas 2% de plástico.

Educação Ambiental

A educação ambiental é uma das principais formas para realizar o descarte correto dos resíduos. Isso porque ela tem como objetivo promover maior conexão entre as pessoas e a natureza, de modo que possam entender a importância do meio ambiente para o futuro.

Para apoiar essa prática, nossa empresa desenvolveu um projeto em parceria com a secretaria do meio ambiente de Atibaia-SP. A ação teve como objetivo levar conteúdo de qualidade para dentro das escolas sobre a importância da sustentabilidade, o que foi feito através de uma cartilha ambiental sobre coleta seletiva e reciclagem.

Evitar que o descarte incorreto de resíduos no Brasil aconteça é importante, e por isso, a Knauf está sempre em busca de tecnologias, projetos e acordos para conseguir que o país seja mais sustentável. A Knauf, inclusive, já assinou o pacto global da ONU para preservação do meio ambiente, contribuindo diretamente para a reciclagem do EPS Isopor®. Para saber mais sobre as nossas ações com foco em sustentabilidade, clique aqui para conhecer!

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Assuntos

Mais lidos

Rolar para cima