5 de Junho de 2019 |

5 Pontos de atenção para a semana do meio ambiente

5 Pontos de atenção para a semana do meio ambiente

A consciência é o primeiro passo a caminho de um futuro melhor. Esse é o propósito da semana do meio ambiente: promover a conscientização nacional para um futuro mais verde, e que deve ser construído hoje!

Do dia 02 ao dia 08 de junho, o Brasil se mobiliza para abordar um assunto cada vez mais crítico: a sustentabilidade e a preservação do nosso planeta. A campanha está alinhada com o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 05 de junho, e tem como objetivo incentivar a participação da população brasileira no cuidado e na preservação do patrimônio natural do país.

A luta por um mundo mais verde também é o nosso propósito e, pensando nisso, nós criamos esse artigo para falar sobre 5 aspectos que não podem mais ser deixados de lado quando falamos em cuidados com o meio ambiente!

Semana do meio ambiente: O que deve ser repensado?

1. Consumo não-sustentável

76% dos brasileiros não praticam hábitos de consumo consciente, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Akatu, organização não-governamental que atua em prol da sustentabilidade.

Isso reflete, por exemplo, na quantidade de resíduos sólidos gerados por pessoa no planeta, que aumentou de 0,64 kg para mais de 1,2 kg por dia entre 2003 e 2013.

Dessa forma, o nível de consumo de resíduos, água, energia e alimentação no Brasil atualmente são insustentáveis a longo prazo e grandes responsáveis pelo aquecimento global!

2. Cidades e mudanças climáticas

Em decorrência da poluição, bem como o alto consumo e geração de resíduos nas cidades, as mudanças climáticas são consequências cada vez mais perigosas.

A emissão de gases pela indústria e pelos meios de transporte, por exemplo, influenciam o padrão de chuvas e a temperatura do planeta, impactando também na terra, na produção de alimentos e, inclusive, na geração de energia limpa. No caso do Brasil, quando o nível de chuva é mais baixo, a fonte de energia que substitui as hidrelétricas são as termelétricas, que emitem ainda mais gases na atmosfera.

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, Universidade de São Paulo (USP) e Universidade da Califórnia aponta que, se o desmatamento na Amazônia continuar no ritmo que está hoje, até 2050 pode haver um aumento médio de 1,45°C na temperatura da região. Essa mudança pode afetar a biodiversidade local, causar impactos econômicos e sociais e, inclusive, resultar no aumento da ocorrência de algumas doenças infecciosas.

3. Poluição por plástico

Apesar de ser o 4º maior produtor de lixo plástico do mundo, o Brasil é um dos países que menos reciclam o material, de acordo com o relatório do WWF (World Wide Fund for Nature - Fundo Mundial para a Natureza).

Dados do Banco Mundial ainda apontam que mais de 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular no Brasil, sem qualquer tipo de tratamento. Enquanto isso, 7,7 milhões de toneladas vão para aterros sanitários, e outras 1 milhão de toneladas sequer são recolhidas pelos sistemas de coleta.

Como o material não é biodegradável, a solução é a reciclagem! Materiais de plástico, como o EPS Isopor®, são 100% recicláveis e podem ser reutilizados de diversas formas, sem causar danos ao meio ambiente!

4. Produção de resíduos sólidos na indústria

As empresas e indústrias brasileiras produzem cerca de 2,9 milhões de toneladas de resíduos perigosos por ano, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Tratamento de Resíduos (Abetre). No entanto, mesmo com o estabelecimento de normas e uma Política Nacional de Resíduos Sólidos, apenas 22%, equivalente a 600 mil toneladas, recebem a destinação e o tratamento adequados, ou seja, outras 2,3 milhões de toneladas são descartadas de maneira incorreta.

5. Destinação do lixo

Não são só as empresas e indústrias que descartam o lixo incorretamente e deixam de contribuir com os índices de reciclagem… quase um terço dos resíduos produzidos nos países da América Latina e Caribe é descartado em locais inadequados todos os dias. São 145 mil toneladas de lixo e o Brasil responde por 25% desse volume, de acordo com o relatório do setor de Meio Ambiente da Organização das Nações Unidas (ONU).

Movimentos em prol da sustentabilidade

Como você pôde ver, são muitos pontos que demandam a nossa atenção e mudanças em todas as esferas da nossa sociedade. Mas a boa notícia é que já existe um grande movimento em prol de cuidados com o nosso planeta!

A própria instituição da semana do meio ambiente, pelo Decreto Federal 86.028, de 27 de maio de 1981, demonstra que a importância desse assunto já vem sendo repensada nos últimos anos. Nesse caminho, novas ações e discussões surgem a cada dia, promovendo o desenvolvimento de políticas sustentáveis e o apoio de todos.

Assim, ao passo que as pessoas estão revendo hábitos e ações diárias, empresas e instituições também caminham para um futuro mais preocupado e comprometido com o meio ambiente.

A Knauf Isopor®, por exemplo, encara a sustentabilidade como um princípio de todo o seu trabalho, garantindo um ciclo produtivo sustentável e iniciativas em prol da conscientização e mobilização de clientes, parceiros, colaboradores e cidadãos. Conheça 5 ações da Knauf em prol do meio ambiente!

Agora que você já conhece os principais pontos de atenção a serem levantados e questionados na semana do meio ambiente, faça a sua parte e apoie esta causa como a gente. Afinal, essa é uma mudança que envolve todos nós e depende de cada um!



Leia Também