10 motivos para apostar na construção sustentável

10 motivos para apostar na construção sustentável

A construção civil é o setor industrial que mais gera resíduos sólidos no mundo todo, representando cerca de 50% de toda a produção mundial. Um padrão de consumo que resulta em prejuízos ao meio socioambiental, bem como em gastos de tempo e capital que poderiam ser melhor aproveitados. Nesse cenário, surge a ideia de construção sustentável, um caminho para repensar e otimizar o aproveitamento de recursos naturais em obras modernas.

O conceito representa uma mudança necessária para a inovação, a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas, bem como o cuidado com o meio-ambiente. Em nosso país, os engenheiros e arquitetos já se mostraram prontos para colaborar com essa tendência e inclusive, são considerados uma referência mundial!

O Brasil se encontra em 4º lugar no ranking dos 10 principais países que mais desenvolvem construções sustentáveis, apresentando mais de 460 empreendimentos com certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design – Liderança em Energia e Design Ambiental, em português), que totalizam mais de 14.8 milhões de m² construídos com foco na sustentabilidade, conforme aponta a pesquisa realizada pela U.S. Green Building Council (USGBC), em 2018.

As vantagens de uma construção sustentável

Esse método de construção se destaca, principalmente, por agregar:

  1. Redução do consumo e dos custos de matérias-primas;
  2. Melhor aproveitamento de recursos, prevenindo o desperdício de materiais;
  3. Redução na produção de resíduos sólidos;
  4. Economia na mão de obra, com aplicação de materiais mais leves e práticos;
  5. Edificações com menor peso estrutural e maior resistência;
  6. Redução de gastos energéticos com iluminação e climatização;
  7. Ambientes mais agradáveis e atraentes;
  8. Obras mais ágeis, com atendimento a todos os prazos;
  9. Menor custo de manutenção;
  10. Maior valor de mercado.

Além desses benefícios, a indústria da construção sustentável é um mercado que se desenvolve cada vez mais financeiramente, movimentando trilhões de dólares todos os anos, em conjunto ao mercado de materiais sustentáveis, com uma estimativa de movimentação de $234 bilhões de dólares em 2019.

Essa tendência representa atualmente o melhor negócio no segmento imobiliário, uma vez que agrega valor ao imóvel e promove economia nos custos das obras. De acordo com o estudo realizado pela Fundação Getúlio Vargas, a certificação LEED valoriza em média 4% a 8% o aluguel por metro quadrado de um imóvel, independentemente de fatores como localização e metragem.

Como planejar e desenvolver uma construção sustentável?

A construção sustentável é totalmente viável a partir da escolha correta dos materiais e de um planejamento de obra com foco na sustentabilidade, desde a estrutura até a decoração dos ambientes.

Um projeto que planeja as janelas de forma estratégica, por exemplo, otimiza o aproveitamento de luz, calor e ventilação natural, reduzindo os gastos de energia com iluminação e climatização. Quanto à matéria-prima, o EPS Isopor® é um importante aliado da construção civil, o segmento que mais consome o material, com tendências e inovações reconhecidas por profissionais no mundo todo. Isso porque além do produto ser 100% reciclável e livre de CO², também é leve e econômico, utiliza menos água que a argamassa e possui alta capacidade de isolamento térmico, entre outras inúmeras vantagens que podem ser aplicadas em lajes, forros, concreto leve, assentamentos, telhas térmicas e molduras.

A Knauf, líder mundial em processamento de poliestireno expandido (EPS), fornece peças moldadas e recortadas de EPS Isopor® conforme as necessidades e especificações técnicas de cada cliente, de forma a garantir maior eficiência nas obras e contribuir significativamente com o desenvolvimento da construção sustentável no Brasil. Conheça as soluções que a multinacional oferece para o segmento!



Leia Também