Argentina investe em ações sustentáveis para aumentar a reciclagem de EPS

Argentina investe em ações sustentáveis para aumentar a reciclagem de EPS

Buenos Aires construiu um circuito autossustentável para lidar com o descarte do EPS

O cenário na Argentina referente ao processo de reciclagem do EPS é similar ao Brasil. Apesar de ser um produto 100% reciclável, o EPS é geralmente relacionado como lixo pelos meios de comunicação e não ganham o interesse dos coletores de resíduos pela questão do peso e volume, se tornando um problema ao meio ambiente.

Atualmente, a Argentina conseguiu se posicionar como inspiração. Em Buenos Aires foi adotado um circuito autossustentável para a reciclagem do EPS, com o objetivo de melhorar a imagem do EPS e ajudar nos cuidados com o meio ambiente.

“É possível acontecer uma ação dessas no Brasil, hoje temos empresas engajadas com isso, o que falta talvez seja um pouco mais de amadurecimento da cadeia e conhecimento do consumidor final”, explica Thiago Barboza, analista de marketing da Styropek.

O principal fator para que o projeto saísse do papel e se tornasse realidade foi o apoio do governo. “A questão dos resíduos sólidos é preocupante e o EPS faz parte desse problema, ainda mais por não ser atrativo aos recicladores.”, comenta Thiago.

A Styropek Argentina explica que o governo da cidade de Buenos Aires, junto com a a AAPE, a Fundação La Tierra Habla e as empresas do setor se uniram para desenvolver pontos de coleta e uma campanha de divulgação que promove a reciclagem. Ao total, foram trabalhados três vídeos (confira no final do artigo), um da AAPE e outros dois promovidos pelo governo, que circularam na internet e em comerciais de televisão, informando que, além de ser um material reciclável, o EPS também é amigo do meio ambiente.

Com a conscientização e educação ambiental da população, foi possível um aumento na entrega voluntária, não apenas do EPS usado, mas de todos os materiais recicláveis. Foram criados centros de coleta móveis que circulam para atender todas as regiões.

“O cenário da Argentina tem alguns pontos que favorecem comparados ao Brasil, mas aqui temos empresas capacitadas e engajadas com isso, precisamos encontrar um meio de promover esse engajamento para outros elos de cadeia, para o consumidor final e para o governo.”, conclui Thiago.

A Styropek é a maior fabricante da matéria-prima EPS (poliestireno expansível) do continente americano e, assim como a Knauf Isopor®, apoia e desenvolve ações e projetos sustentáveis a favor do EPS.

Confira os vídeos abaixo:

O que é EPS?

O que é um ponto verde?

O Isopor é reciclável?



Leia Também