Maquetes de EPS Isopor®: Dicas e passo a passo

Maquetes de EPS Isopor®: Dicas e passo a passo

Seja para a demonstração de um projeto, um trabalho escolar, uma representação cenográfica ou simplesmente por hobby, construir maquetes de EPS Isopor® demanda criatividade, cuidado e, com certeza, os materiais adequados!

Nesse artigo, separamos todo o passo a passo para te ajudar a garantir um resultado realista e profissional para a sua maquete. Confira nossas dicas!

Como garantir melhores resultados em maquetes de EPS Isopor®?

Planejamento

  1. Para começar, tanto em casos de maquetes de EPS Isopor® como de outros materiais, o primeiro passo é planejar o modelo e a estrutura do projeto. Contar com uma imagem ou um desenho é importante para direcionar quais materiais e proporções serão aplicadas;
  2. A partir de um guia do seu projeto, avalie qual material será adequado para a sua base. Se você busca maior leveza e praticidade, uma placa de EPS Isopor® é uma ótima opção, além de apresentar toda a resistência necessária para a estabilidade da maquete;
  3. Com a base já medida e cortada no tamanho correto, o próximo passo é desenhar a posição de cada elemento. Planeje onde deverá colar a casa ou o edifício da sua maquete, bem como as vegetações, ruas, etc. Assim, você garante maior assertividade para o resultado final do seu projeto;

Estruturação

  1. Hora de criar as estruturas da sua maquete de EPS Isopor®! Para cortar as peças com precisão, o segredo é contar com as ferramentas certas. Nessa função, fios quentes e estiletes garantem um bom resultado. Além disso, você pode utilizar uma lixa para aprimorar os acabamentos;
  2. Em seguida, para representar cercas e telhados, o papelão, os palitos de picolé e o próprio EPS são os mais utilizados. Mas essa escolha depende do modelo e do objetivo da sua maquete;

Cenário e decorações

  1. Para criar os elementos cenográficos e as decorações em maquetes de EPS Isopor®, existem diferentes opções de materiais que podem ser comprados prontos, ou feitos manualmente, mas é essencial entender as escalas que estão sendo aplicadas. Árvores prontas, por exemplo, podem ser desproporcionais dependendo do tamanho de suas estruturas. Confira algumas alternativas:
    • Árvores: Galhos naturais secos, cobre, palitos de sorvete ou de churrasco são boas opções para representar os troncos das árvores, enquanto que as copas podem ser feitas com algodão, fibra de lã, EVA e, inclusive, com esponjas e buchas;
    • Gramado: Serragem, areia colorida, erva mate, grama sintética e papel camurça garantem um bom acabamento para a vegetação em maquetes de EPS Isopor®;
    • Água: Para representar piscinas, rios ou mares em sua maquete, vale utilizar materiais como areia azul, gel, sabão em pó ou papel colorido. Uma lâmina de acetato por cima garante ainda um efeito espelhado e mais realista.

Acabamentos

  • De fato, o acabamento é uma das partes mais trabalhosas e detalhistas da criação de uma maquete, mas algumas técnicas podem te ajudar a evitar dores de cabeça! Para o acabamento de casas e prédios, por exemplo, as duas melhores alternativas são: 1 – Revestir as paredes e estruturas com papel Duplex ou Triplex, ou então pintar todos os detalhes com tinta acrílica ou tinta guache. Vale contar com figuras impressas também, proporcionando maior precisão aos detalhes.
  • Antes de colar os itens em sua maquete, verifique se a cola é forte e boa. A cola branca, por exemplo, não é a mais indicada, já que pode escorrer e prejudicar o acabamento dos materiais. Para esse tipo de trabalho, as melhores opções são a cola de EPS Isopor®, cola quente ou cola de contato. Independente de qual escolher, sempre aplique pouca cola e espere toda a estrutura secar!
  • A criatividade e a paciência são fatores-chave para o sucesso de qualquer trabalho manual. Com isso aliado às técnicas e aos materiais que indicamos nesse artigo, temos certeza que conseguirá alcançar um bom resultado final em suas maquetes de EPS Isopor®. Compartilhe o resultado com a gente também!



    Leia Também