A importância das empresas que trabalham com sustentabilidade

A importância das empresas que trabalham com sustentabilidade

A atuação e a relevância das empresas que trabalham com sustentabilidade têm aumentado a cada ano, devido as também crescentes necessidades e exigências socioambientais e legislativas. Dessa forma, mais do que uma tendência, essa consciência corporativa já se tornou uma grande estratégia para as tomadas de decisão, em empresas do mundo todo. Entenda como essas ações podem colaborar com a nossa qualidade de vida e a preservação do meio ambiente!

Qual é o cenário atual e as principais preocupações?

Segundo estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU), cerca de 12 milhões de hectares de terras agrícolas e 7,3 milhões de hectares de florestas são degradados todos os anos. A Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), com relação às espécies ameaçadas, também continua a crescer.

A ONU ainda aponta, no Relatório de Desenvolvimento Humano de 2013, que a população mundial atingirá a marca de 9,6 bilhões de pessoas até 2050. Assim, é preciso pensar que, com a atual má administração de recursos ambientais e humanos, especialmente a água potável, além dos altos níveis de poluição, degradação do solo, desmatamento e riscos às espécies e ao meio ambiente, bilhões de pessoas também estarão em estado de miséria até 2050!

A boa notícia é que a consciência e o posicionamento a favor das mudanças crescem nesse mesmo ritmo! De acordo com a pesquisa encomendada pela Zendesk, e realizada pela Union + Webster International em janeiro deste ano, os brasileiros são os consumidores mais conscientes do mundo. Cerca de 87% da população do país prefere comprar produtos ou serviços de empresas que trabalham com sustentabilidade. Além disso, mais de 70% dos entrevistados afirmam não se importar em pagar entre 5% e 10% a mais por isso.

Qual é o papel das empresas que trabalham com sustentabilidade?

O esforço para adequar os processos produtivos e as atividades industriais aos conceitos de responsabilidade ambiental conta com apoiadores em todos os níveis. Podemos citar, por exemplo, a Política Nacional de Resíduos Sólidos, estabelecida em 2010 pelo governo federal, conforme a Lei Nº 12.305. A PNRS propõe medidas e planos de ações em incentivo às empresas que trabalham com sustentabilidade, além de impor multas e penalidades para aquelas que cometerem crimes ambientais. Você pode ler toda a proposta na cartilha do Ministério do Meio Ambiente.

Com isso, todos os segmentos passaram a seguir um plano de gerenciamento dos produtos e materiais produzidos ou consumidos anualmente, além de elaborarem iniciativas focadas na sustentabilidade.

Nesse caminho, o Brasil conquistou, por exemplo, a certificação internacional LEED - Leadership in Energy and Environmental Design, se posicionando como o 4º país que mais desenvolve construções sustentáveis, de acordo com a U.S. Green Building Council (USGBC).

Ficamos orgulhosos em poder afirmar que o EPS Isopor® contribui ativamente para esses índices. Segundo uma pesquisa realizada em 2014 pela Plastivida, Instituto Sócio-Ambiental de Plásticos, 34,5% do EPS é reciclado no Brasil e, inclusive, o principal mercado para ele é a construção civil.

A Knauf Isopor® incentiva e atua em conjunto às empresas que trabalham com sustentabilidade para a elaboração de melhores soluções em diferentes setores. Essas ações, claro, também incluem os processos internos de todas as unidades. Foi a partir desse posicionamento consciente que conquistamos grandes níveis anuais de economia, equivalentes ao consumo de eletricidade de 1.600 famílias, consumo de gás de 2.900 famílias, e ao consumo de água de 1.000 famílias. Além disso, notamos uma redução de 5% na taxa de carga dos caminhões (representando 900 caminhões a menos), e um aumento de 25% na reciclagem do EPS Isopo®.

Saiba mais sobre as iniciativas da Knauf Isopor® em pról da produção e do consumo sustentável!



Leia Também